Home Aula de canto DESAFINAR – Por Que Isso Acontece? Aula 01: Ouvir
DESAFINAR – Por Que Isso Acontece? Aula 01: Ouvir

DESAFINAR – Por Que Isso Acontece? Aula 01: Ouvir

0
0

CRAQUEEEEETE!!!!! Olá amigos! Eu sou ou “Marcio Guerra” e no vídeo de hoje, nó vamos falar sobre DESAFINAR. Talvez, a desafinação ajude a compreender a afinação. Por qual razão, uma pessoa que tem até uma voz razoável, canta bonito canta no chuveiro, canta em casa para os amigos e tudo bem! Mas quando ela vai cantar em uma banda ou vai ser acompanhada por alguém… é um desastre!!!

Ou quando um músico ou instrumentista, que toca piano ou violão, na hora que ele toca seu instrumento, se sai muito bem ele é um ótimo músico, mas ele não se sai tão bem assim cantando e por que será que isso acontece? E é isso que eu vou mostrar para vocês agora.

Existem algumas teorias sobre a desafinação e eu escolhi uma quem mais esclareceu as minhas dúvidas e eu espero que esclareça as dúvidas de vocês também 🙂 Uma pessoa, quando canta afinado está exercendo três ações: Ouvir, memorizar e reproduzir. A afinação segundo essa teoria é quando você ouve, memoriza e reproduz.

Se você quebrar essa sequência, você desafina. Então vamos a primeira delas.

Ouvir

A ferramenta mais importante para cantar não é a voz. São os ouvidos!!! Você sabia que uma pessoa muda, na sua grande maioria não tem nenhum problema no seu aparelho fonador? Ela não fala por que não ouve!!! Ela não fala porque tem uma deficiência no aparelho auditivo. Mas vamos deixar a voz falada de lado e vamos falar sobre a voz cantada que é o nosso tema.

Se você não ouve direito a nota que você tem que fazer, você vai desafinar se você não ouve direito os instrumentos que estão te acompanhando. Você vai desafinar. Imagine que você é um daltônico, você vê da mesma maneira que você escuta. A diferença é que o daltônico não consegue distinguir muito bem certas cores. Da mesma maneira que a pessoa que desafina, por causa do ouvido, não consegue distinguir muito bem algumas notas.

No caso do Daltônico, é como se eu tivesse uma verde desse lado e uma cor marrom desse lado, onde essa cor verde representa a nota “Dó” e desse lado a cor marrom representa a nota “Ré”. Você que não é Daltônico, vai olhar para a cor verde e vai tocar a nota “Dó” e quando olhar pra cor marrom vai tocar a nota “Ré”. Só que o Daltônico vê que tem duas cores mas ele não percebe muita diferença entre elas. É como se ele visse verde claro e verde escuro ou marrom claro e marrom escuro ou bege claro e bege escuro. Eu não sei exatamente o que um Daltônico vê. Para ele, esse verde aqui, é um tipo de verde e esse marrom aqui é outro tipo de verde mais claro ou mais escuro.

No caso do ouvido do Cantor, ele não ouve “Dó” e “” Ré ele ouve um som e um som parecido com alguma coisa diferente esse que é mais fechado esse é mais aberto, esse tem menos brilho, esse tem mais brilho… mas ele não sabe que isso é uma nota, e isso é outra nota. E por essa razão, desafina.

Nesse caso, ele precisa exercitar o ouvido. Esse momento, não é o melhor momento para ele alongar a voz, melhorar seus agudos. Não! Essa é a melhor hora para ele aprender a ouvir. No caso, somente o ouvido de um professor treinado para saber que é aí que está a deficiência daquele cantor. Que não é, nem na memória e nem na reprodução. Que aquela pessoa, que aquele indivíduo, não consegue cantar afinado por causa da audição.

Eu não gosto de vídeo longo, o vídeo já está ficando longo e eu ainda tenho mais dois assuntos para tratar por essa razão nós vamos continuar no próximo vídeo falando sobre a memória em seguida sobre a reprodução. Se você gostou desse vídeo clique em gostei favorite o vídeo para ajudar na divulgação compartilhe com seus amigos, principalmente aqueles amigos que você sabe que precisam ver esse vídeo. Para você que não conhecia meu canal, inscreva-se para receber as atualizações. Até o próximo vídeo, um forte abraço TCHAU!!! Uhu!!!